Arquivo para categoria Variedade

Empreendedor em Foco: Perfil e Tendências

Anualmente é constituída uma média de 200 mil empresas no estado de São Paulo. Se fosse um país da Europa, o estado de São Paulo estaria na sexta posição no ranking de aberturas de empresas em países europeus, ficando atrás de nações empreendedoras como Itália, Espanha, França, Alemanha e Reino Unido. Todo ano são acrescentadas à economia paulista mais empresas do que em muitos países da Europa como, por exemplo, Holanda, Suécia e Dinamarca, países com renda per capita elevada, que juntos somaram 118 mil novas empresas em 2006, contra 133 mil no estado de São Paulo. Os números de abertura de empresas paulistas também são o dobro dos reunidos por Dinamarca, Noruega e Finlândia, países nórdicos que possuem mais que o dobro da nossa renda per capita.
 
Além de registrar um mercado expressivo de novos negócios, o estado de São Paulo também reúne o perfil do novo empreendedor brasileiro que está cada dia mais qualificado e, portanto, mais exigente na identificação de uma oportunidade de negócio e na condução de uma empresa.
 
Pesquisas do Sebrae-SP registram o perfil e as tendências destes novos líderes de negócios que se configuram a cada dia na economia brasileira. Os dados evidenciam, entre outras coisas, um aumento expressivo na escolaridade e qualificação deste empreendedor, assim como os motivos que o levaram a abrir sua empresa: há 10 anos, a cada duas empresas que eram abertas por oportunidade, existia uma por necessidade. Hoje, esta proporção já é de 3×1, ou seja, 77% dos empresários ouvidos na pesquisa, em 2007, disseram que abriram a empresa por ter identificado uma oportunidade de negócio.
 
Perfil e Tendências
 
1. Setor de atividade
Por setor, mais da metade das empresas constituídas entre 1995 e 2007, no estado de São Paulo, pertence ao comércio. Em termos setoriais, deve-se destacar, também, o expressivo crescimento da participação do setor de serviços nas constituições de empresas. Em 1999, as empresas de serviços representaram 27% das empresas constituídas. No período de 2003 a 2007, este número subiu para 38%. A projeção para 2015 é que o setor terciário concentre a maioria dos negócios abertos no estado de SP – comércio (50%) e serviços (37%) – com uma tendência ao crescimento da participação das empresas de serviços na economia.
 
2. Escolaridade
A maioria dos empreendedores tem pelo menos o ensino médio. Adicionalmente, o nível de escolaridade apresentou forte elevação ao longo do tempo: entre 1995 e 1999, 64% dos novos empresários tinham pelo menos o ensino médio. Entre 2003 e 2007, esse índice aumentou para 79%.
 
3. Motivos para abrir a empresa
O principal motivo para abrir uma empresa é o desejo de ter um negócio próprio, citado por 40% das pessoas que abriram empresas entre 2003 e 2007.
Em paralelo à melhora no crescimento econômico, uma maior proporção de empreendedores considerou que um dos motivos para abrir a empresa foi o fato de ter encontrado uma oportunidade de negócios (perceberam um nicho de mercado em potencial). De 2000 a 2003, 64% consideravam ter encontrado uma oportunidade, ante 77% entre 2003 e 2007.
 
4. Faixa etária
Quanto à faixa etária, cerca de três quartos dos novos empreendedores estão na faixa de 25 a 49 anos. A participação dessa faixa etária permaneceu constante ao longo dos 12 anos de monitoramento. Outro destaque é o fato de que empreendedores até 24 anos de idade passaram de 6% entre 1995 a 1999 para 12% entre 2003 e 2007.
 
5. Gênero
Quanto ao gênero, o empreendedor é, em sua maioria, masculino: 64% dos que abriram empresas entre 2003 e 2007 eram homens. Pode-se observar um aumento na participação das mulheres ao longo do tempo: 32% entre 1995 e 1999 para 36% entre 2003 a 2007.
 
6. Uso de recursos para abertura da empresa
Embora a grande maioria dos empreendedores utilize recursos próprios para a abertura da empresa, aumentou o percentual de empreendedores que utilizaram empréstimos bancários para essa finalidade: entre 1997 e 2001, 6% dos empreendedores usaram empréstimos em bancos. Entre 2003 e 2007, foram 12%.
 
A promoção do empreendedorismo passa, entre outras coisas, por garantir a sustentabilidade desse contingente expressivo de empresas, abertas nos últimos anos.  Hoje, o estão de São Paulo já concentra 1,7 milhões das 5,5 milhões de micro e pequenas empresas do país. Nesse sentido, conhecer as características dos proprietários desses negócios pode auxiliar a formulação de políticas de incentivo ao empreendedorismo e de apoio a micro e pequenas empresas, que representam mais de 98% das empresas constituídas formalmente.
 
“Em geral, percebemos um aumento na qualificação do empreendedor ao longo do tempo, por exemplo, por meio de maior escolaridade e motivação para empreender. Nesse sentido, o desafio é atender às demandas desse público, gerando produtos e serviços que atendam suas exigências, que tendem a ser cada vez maiores. Outro tópico que deve ser destacado são fatores ligados ao ambiente para empreender, como a questão do financiamento dos empreendimentos, desburocratização, tributação e compras governamentais”, comenta Ricardo Tortorella, diretor superintendente do Sebrae-SP.

Anúncios

Deixe um comentário

A medicina Integrativa

A Medicina Integrativa é a prática terapêutica que aborda de forma integral e completa o processo de cura e prevenção do paciente, envolvendo sua mente, corpo e espírito. Ela pode ou não ser utilizada com a Medicina Convencional, mas sempre utilizando práticas propedêuticas ou terapêuticas integrativas, que não fazem parte da medicina convencional, para atuarem e interagirem juntas, em sinergia, buscando resultados positivos e benéficos para o paciente. Por práticas propedêuticas ou terapêuticas integrativas,  entendem-se tratamentos somatológicos ou físicos,  o hatha yóga tradicional, nutricionais, movimentos e exercícios, psicologia e a terapias tradicionais tais como acupuntura, fitoterápica, fonoaudiologia, nutrição, terapias de redução de estresse e intervenções mente-corpo, como massagens, entre outros.

Atualmente centros de estudos, institutos e universidades européias, americanas, canadenses, indianas, chinesas e africanas possuem cursos e centros de pesquisas sobre medicina integrativa. Muitas pesquisas são publicadas sobre o assunto em revistas acadêmicas internacionais ou não, como a Nature, centros de pesquisas, institutos, universidades, faculdades, escolas e hospitais têm um departamento de medicinas complementares que acolhe os pacientes.

Nos Estados Unidos, fazem parte do Consortium of Academic Health Centers for Integrative Medicine:  Albert Einstein College of Medicine of Yeshiva University, Columbia University, Duke University, Georgetown University, George Washington University, Harvard Medical School, Johns Hopkins University, Mayo Clinic, McMaster University, Oregon Health and Science University, Stanford University, Thomas Jefferson University, Yale University, University of Arizona, University of California, Los Angeles, University of California, San Francisco,  University of Connecticut, University of Michigan, University of Washington entre outros.  

Também há centros de excelência sobre a Medicina Integrativa, em todos os outros países citados.

Deixe um comentário

Seminário irá discutir o Futuro da Saúde Mundial e a Medicina Integrativa

Praticada não só em grandes hospitais e universidades, mas também, e em maior escala, em clínicas, spas, institutos, consultórios e outros locais profissionais, a medicina integrativa está em ascensão em todo o mundo ocidental, inclusive no Brasil. A sua proposta une a medicina tradicional com a medicina de outras culturas e outros países, além de outros tipos de ciências e técnicas saudáveis em diferentes áreas e campos profissionais com o objetivo de cura e prevenção. Especialistas brasileiros e de renome internacional vão discutir o tema no “Seminário Nacional A Medicina Integrativa e o Futuro da Saúde Mundial”. O evento será realizado dia 20 de outubro, das 9 às 17h30, no Auditório Nobre do Sindsaúde, em São Paulo.

O Seminário, organizado pelo Grupo Internacional Yóga Clássico e pela DA Multicomunicação com apoio da Unesco, visa oferecer uma plataforma inovadora com mesa redonda, sobre a forma que a Medicina Integrativa vem sendo aplicada hoje no mundo não só  por médicos de diferentes culturas medicinais, mas em maior escala por profissionais da saúde especializados em outras escolas científicas e políticos da saúde. Com base no tema principal serão debatidas: Uma perspectiva mundial para a manutenção da saúde e do bem-estar; a proteção da saúde, um direito fundamental do indivíduo e da comunidade; a formação dos futuros médicos com base na Medicina Integrativa; e ação médica integrativa.

Serão 14 conferencistas, que ministrarão palestras sobre assuntos diversos e haverá também quatro dinâmicas de grupo (veja temas e conferencistas abaixo). O comitê organizador é formado por Claudio Duarte (Moderador), Tatiane Carolinah, Amanda Vargas e Selma B. Muro; e o comitê científico é formado por Dr. Antonio Maciel, Profº. Dr. Carlos Neder, Drª Clarice Barbosa, Profº. Dr. Claudio Duarte, Profº Milton Alves e Dr. Nicolas R. Schor. O evento está em consonância com a Portaria nº 971 do Ministério da Saúde, publicada no DOU em 03/05/2006.

O valor do investimento é de R$ 198,00 se a inscrição for feita até o dia 14 de outubro por depósito bancário ou pessoalmente; após essa data e até o dia 20 de outubro, R$ 298,00. Os associados da ABCSPAS, do SINDSAÚDE-SP, ACM e estudantes do setor têm desconto de 20%. Informações podem ser obtidas pelo telefone: 11 3288-8860 ou por e-mail: mi@damulticom.com.br.

Serviço: Seminário Nacional A Medicina Integrativa e o Futuro da Saúde Mundial – Dia 20 de outubro de 2010 (quarta-feira), das 9 às 17h30 – Auditório Nobre do Sindsaúde-SP – R. Cardeal Arcoverde, 119 – próximo ao Metrô Clínicas – Pinheiros – SP – Valor: R$ 198,00 (para inscrições até 14 de outubro) e R$ 298,00 (de 14 a 20 de outubro) – Informações pelo telefone: 11 3288-8860 ou por e-mail: mi@damulticom.com.br.

Deixe um comentário

Damha Urbanizadora tem via de acesso a seus empreendimentos monitorados por câmeras

 
A Damha Urbanizadora implantou um projeto inovador para garantir a segurança da população, dos seus proprietários e de todo o entorno dos Residenciais Damha I e II. Trata-se de um sistema de vídeo-monitoramento na av. Marquês de Pombal, a principal via de acesso ao condomínio e uma das principais da cidade, que permitirá o auxilio no trabalho preventivo e agilidade no acionamento do poder público (como policiamento, bombeiros, etc.) em casos de emergência.

A tecnologia implantada foi concebida e aplicada anteriormente com sucesso em cidades como Guarulhos (SP) e Cuiabá (MT) pela AUSEC AUTOMAÇÃO E SEGURANÇA LTDA, empresa contratada para execução do projeto.

Quatro câmeras DOME de última geração e alta tecnologia contam com o recurso day&night que permite o monitoramento dia e noite com caixas de proteção especiais que as protegem de poeira e umidade aumentando significativamente a vida útil dos equipamentos.

Mais eficaz do que câmeras comuns, o equipamento permite visualizar veículos e pessoas suspeitas com muita antecedência o que potencializa medidas preventivas.

Com essa ação, a Damha Urbanizadora mais uma vez, inova na cidade ao incorporar mais uma importante ferramenta na sua busca constante por oferecer aos seus clientes o máximo de segurança e qualidade de vida.

Deixe um comentário

MuBE abre as inscrições para 2ª edição do Cine Vitrine-Independente

Após realizar com sucesso o Cine Vitrine-Independente, o MuBE – Museu Brasileiro da Escultura – traz a segunda edição do festival, que é um espaço alternativo para novos talentos e vem incentivando projetos inovadores na área cinematográfica. As inscrições são gratuitas e estão abertas até o dia 30 de novembro.

Poderão participar do festival profissionais da área ou amadores, que residam no estado de São Paulo e tenham produção cinematográfica em formato digital (8, 16 ou 35 mm), de curta, média ou longa metragem. O tema é livre: ficção, animação, documentário, filme mudo, musical, experimental etc.

Os interessados deverão entregar a ficha de inscrição devidamente preenchida e impressa, juntamente com dois DVDs do filme, na sede do MuBE, localizado no Jardim Europa. Uma comissão julgadora avaliará os conteúdos, além do público, que vai participar ativamente da escolha em votação no site  www.cinemubevitrine.com .

O curador do evento é Christian Petermann, crítico de cinema e colaborador do guia da Folha de S. Paulo e das revistas Rolling Stone e Isto É Gente. A coordenação geral é de Luciana Guimarães e Renata Junqueira de Azevedo Silva. O projeto, fruto de uma parceria entre o MuBE e a produtora Mega Cultural, tem idealização do produtor Marcos Muller. 

Os jurados são Carlos Reichenbach, Heitor Augusto e Simone Yunes. Carlos é um dos mais premiados e importantes diretores brasileiros em atividade, e realizou, entre outras, obras como Falsa Loura (2008), Dois Córregos (1999), Alma Corsária (1994) e Anjos do Arrabalde (1986). Simone é produtora cultural, atua como programadora do Cinesesc e já realizou diversos cursos de História da Arte. Heitor é repórter e crítico do site Cineclick, e trabalhou, entre outras, nas redações da Revista de Cinema e do site Gilberto Dimenstein.

Premiação
A cerimônia de premiação será realizada no dia 12 de dezembro, no Auditório Pedro Piva do museu. Os vencedores ganharão o Troféu Cine MuBE – criado pelo artista plástico Eduardo Werneck -, uma filmadora digital e ainda terão suas produções divulgadas nos sites Cineminha, do Portal UOL (www.cineminha.com.br), e Meu Cinema Brasileiro  (www.meucinemabrasileiro.com).
 
Serviço:
2ª edição “Cine MuBE Vitrine-Independente”
Inscrições e envio de material até 30 de novembro de 2009
Informações/regulamento no site: www.cinemubevitrine.com
Envio para: MuBE – Museu Brasileiro da Escultura – Rua Alemanha, 221 – Jardim Europa – CEP: 01448-010 – São Paulo-SP.
Custo: Gratuito

Deixe um comentário