Arquivo de janeiro \28\UTC 2009

Estratégias do comércio para superar a crise econômica

A princípio, a crise econômica mundial é motivo de preocupação para o comércio brasileiro, já que os consumidores podem ficar mais receosos em gastar neste período de instabilidade, inclusive com a ameaça constante de cortes no mercado de trabalho. Mas, diante desse cenário nebuloso, alguns comerciantes arregaçaram as mangas e se anteciparam à crise, trazendo soluções para não perder espaço no mercado.

Nesse contexto, estão algumas lojas de vestuário, como a Woodlouse – multimarcas de roupas masculinas –, que começou o ano contratando funcionários. A aposta do proprietário, Carlos Aziz, é ampliar os diferenciais oferecidos aos clientes para melhorar ainda mais as vendas.

Com isso, foram contratados alfaiates, reduzindo de 20 para 7 dias o tempo de ajuste de uma roupa. Além disso, foram feitos:

· Renegociação e busca de novos fornecedores, dando a opção ao cliente de manter a qualidade com novos produtos;
· Abertura da loja aos domingos, proporcionando mais conforto e agilidade para os clientes;
· Diversificação do leque de produtos e serviços oferecidos;
· Redução do Make-up, taxa de retorno de lucro do produto.

Uma importante observação do comerciante, que há 29 anos atua no mercado, é de que 2009 será o ano de se vender barato. Segundo Aziz, as pessoas estão refletindo mais sobre o valor do dinheiro. “Acabou a ciranda da bolsa…”, afirma.

Outra boa notícia é o desconto dado nas compras à vista, levando a um crescimento de 20% das vendas. “Atualmente, é mais importante ter o desconto à vista do que fazer pelo cartão de crédito”, destaca Aziz, que também celebra um início de ano mais positivo do que obteve em 2008.
 
OUTRAS LOJAS
Além da Woodlouse, outros varejistas, também deste segmento, estão com estratégias diferentes para superar a crise econômica. A Ascona, loja de produtos variados em malharia, está buscando novos fornecedores para reduzir os preços de seus produtos.

Já a Cleotex, loja de lingerie, além de procurar novos fornecedores, está produzindo vários produtos que são vendidos na loja. Com isso, ela pode reduzir os preços e atrair os consumidores. 
 
Sobre a Woodlouse
Inaugurada em 1969, a Woodlouse é hoje reconhecida por oferecer o melhor atendimento da região central. Conta com mais de trinta funcionários, cadastro com mais de seis mil nomes e o reconhecimento e respeito de seus clientes. 

Entre as marcas oferecidas estão as mais famosas do mundo da moda masculina como: 2nd Floor, Aramis, Calvin Klein, Dormieul, Dudalina, Ellus, Fideli, Gerardo Andriello, Lacoste, La Martina, Loro Piana, Mandi, Polo Ralph Lauren, Ricci & Colella, The Brigde, Tommy Hilfiger, VR Menswear e Scabal.

, , ,

Deixe um comentário

Mergulho e Inglês e nas águas da Gold Coast Australiana

Combinar o estudo de inglês e a prática de esportes de aventura como o mergulho e o surf, este é o objetivo da Intercultural Cursos no Exterior ao oferecer as Promoções de Inglês na Gold Coast, região litorânea localizada a uma hora de carro ao Sul de  Brisbane, capital do Estado de Queensland, na Austrália. São duas as opções: Inglês e Scuba Diving (mergulho), ou Inglês e Surf ou Bodyboarding.

O curso de mergulho terá duração de duas semanas

O curso de mergulho terá duração de duas semanas

Na primeira promoção, o aluno vai aprimorar o inglês em um curso intensivo de inglês e receber a licença reconhecida mundialmente de Padi mergulho. Estão inclusos no pacote: 4 semanas de Intensive English (20 horas por semana); 4 semanas em homestay (com três refeições por dia); duas semanas curso de mergulho Padi (com todo o equipamento necessário e os mergulhos) e mais mergulhos nos finais de semana; tranfer in; taxa de matrícula e colocação em homestay. O valor é de AUD$ 2.905 ou aproximadamente US$ 1.938.

Já na segunda, o pacote também da Burleigh Heads Language Center é destinado a iniciantes na prática. Inclui: curso General English (20 horas de aulas semanais); uma semana de aulas de surf ou bodyboard profissional (2 horas por dia durante uma semana); uma semana de utilização de pranchas, roupa de borracha, camisa de lycra e relatório de avaliação; acomodação em casa de família (3 refeições por dia); transfer in; taxa de matrícula e de acomodação. O custo deste pacote é de AUD$ 2.805 ou US$ 1.871.

Por que Austrália?
São muitos os motivos que levam jovens a optarem pela Austrália na hora de escolher um destino para estudar a

A região litorânea de Gold Coast, na Austrália, é repleta de belas paisagens

A região litorânea de Gold Coast, na Austrália, é repleta de belas paisagens

língua inglesa. O país oferece ensino de alta qualidade e preços muito competitivos. Os custos para estudar são mais econômicos que nos Estados Unidos e Reino Unido.

No quesito esportes de aventura, é um dos países mais desenvolvidos e procurados pois suas características geográficas permitem a prática de diversos esportes como: rafting, surf, canyoning, mergulho, vôo livre, bungee jumping, paraquedismo, mountain bike e adrenalina suficiente para passar vários momentos de aventuras…

Para os brasileiros, a Austrália é um país dinâmico e vibrante e seu povo é cheio de vida, hospitaleiro e sincero. O clima é bastante confortável, parecido com o do Brasil, não há invernos muito rigorosos e nem verões exageradamente quentes. No quesito segurança, o país se destaca por ser um dos melhores, pois quase não existe pobreza e o índice de criminalidade é baixíssimo.

SERVIÇO
Promoção: Inglês combinado com esporte de aventura na Austrália
Informações e inscrições: Intercultural Cursos no Exterior -– Unidade São Paulo – Av. Profº Noé de Azevedo  208,  12º andar – São Paulo – SP.  Telefone: (11) 5083-7616 || Site: www.intercultural.com.br

Deixe um comentário

MuBE realiza curso sobre o momento de crise

Será realizado no MuBE – Museu Brasileiro da Escultura um curso com tema bem atual: a crise. Em “Crise: Momento de Compreender”, os participantes receberão informações de acontecimentos históricos, desde a origem da civilização, que ajudam na compreensão e superação dos atuais problemas da economia global. Os três encontros, nos dias 29 de janeiro, 5 e 12 de fevereiro, ocorrem das 20 às 22 horas, e o valor total é de R$ 200,00.

Direcionado aos empresários e profissionais da área de gestão, o curso – ministrado por Olívio Guedes, diretor cultural do MuBE – terá como base a história da cultura, da arte e da economia, e mostrará alguns exemplos de crises que declinaram o sistema financeiro local, mas depois foram superadas. A apresentação contará com suporte multimídia (slide e músicas de época).   

As inscrições estão abertas até o dia 28, e podem ser feitas pelo telefone 2594-2601, ou pessoalmente à Rua Alemanha, 221, Jardim Europa, de segunda a sexta-feira, das 10 às 19 horas. O MuBE fornecerá Certificado de Participação.

Confira a programação:
 
1º Encontro – 29 de janeiro
Origem da Civilização
Surge a Sociedade (os sócios)

2º Encontro – 4 de fevereiro
A Informação, Cultura e Economia

3º Encontro – 12 de fevereiro
Crise: Momento de Compreender

SERVIÇO
Curso “Crise: Momento de Compreender” – Inscrições abertas: até 28 de janeiro – Local: Auditório do Museu Brasileiro da Escultura (MuBE) – Rua Alemanha, 221, Jardim Europa – Dias: 29/01, 5 e 12/02, das 20 às 22 horas. Valor: R$ 200,00 – Informações: (11) 2594-2601

O MuBE possui acesso para pessoas com deficiência, restaurante e ar-condicionado.

, ,

Deixe um comentário

Aniversário de São Paulo é comemorado com muita música no MuBE

A cidade de São Paulo completará 455 anos no domingo, dia 25 de janeiro, e os festejos ocorrem em grande estilo no MuBE – Museu Brasileiro da Escultura com um recital especial, do pianista Alexei Lisounenko. Em “Impressões sobre São Paulo”, o artista traz obras de Chopin, Bach, Debussy, Liszt, entre outros, e cada uma delas tem, na opinião de Lisounenko, uma particularidade com a aniversariante. A apresentação terá início às 16 horas no Auditório Pedro Piva do museu. Coordenado por Dulce Cupolo, o tradicional projeto “Música no MuBE” é realizado sempre aos domingos, à Rua Alemanha, 221, Jardim Europa.

Por exemplo, o pianista comentou o Prelúdio e Fuga, de Bach: “O prelúdio de Bach se refere à cidade que nunca pára”. Lisounenko também se referiu à Balada, de Debussy. “A Balada é sobre a cidade multicultural, onde vemos de tudo um pouco, inclusive o impressionismo”.

O artista fez ainda considerações sobre O Cravo Brigou com a Rosa, de Villa-Lobos: “A cantiga de ciranda de Villa-Lobos é sobre a cidade que, apesar da modernidade, ainda preserva suas raízes culturais como as cantigas de roda”; e Neigel, de Oswald: “A obra de Oswald é sobre a cidade onde tudo acontece, só falta nevar”.

Confira abaixo a programação.                   

“Impressões sobre São Paulo”
J. S. Bach – Prelúdio e Fuga em C menor
H. Villa-Lobos – O Cravo Brigou com a Rosa…/ Ciranda Nº 04
H. Oswald – Il Neigel
C. Debussy – Balada
A.  Scriabin – Estudo Op. 08, Nº 11
F. Chopin – Estudos Op. 25, Nº 01 e 10 / Prelúdio Op. 28, Nº 20 em C menor
F. Liszt – Estudo Transcendental Nº 11 / Harmonies Du Soir

recital em homenagem à São Paulo.

Pianista Alexei Lisounenko se apresentará no MuBE: recital em homenagem à São Paulo.

Sobre o artista
O pianista, professor e compositor Alexei Lisounenko iniciou os estudos de piano aos 10 anos, com a professora Darcy Khoury, e aos 12, deu seu primeiro recital no Teatro Bacarelli. Em 1995, conquistou o terceiro lugar no Concurso Latino-Americano, em Curitiba. Pianista do Musikalina Esemble, ele estudou com Daniel Matos, Roberval Falleiros, Simpson Bhauman, Ana Cândida, Leila Mutanen e Cláudio Tegg.
 
Bacharel em piano pela UNESP, na classe do pianista Nahin Marum, Alexei se apresenta como solista e camerista em diversas salas, como: Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro, Teatro Nacional de Curitiba, Casa de Cultura de Santo Amaro, Salão de Honra do Museu do Ipiranga, em São Paulo, entre outras.
 
Serviço:
“Música no MuBE” – Apresentação pianista Alexei Lisounenko – Dia 25 de janeiro (domingo), às 16 horas -Direção: Dulce Cupolo – MuBE (Museu Brasileiro da Escultura) – Auditório Pedro Piva – 192 lugares – Rua Alemanha, 221, Jardim Europa – Informações: (11) 2594-2601 -Abertura da bilheteria às 15 horas – Ingressos: R$ 20,00 (estudantes e terceira idade R$ 10,00)

Possui: acesso para pessoas com deficiência; serviço de manobristas e restaurante no local.

Deixe um comentário

Instituto Olga Kos contrata empresa para avaliar Oficinas de Arte

O Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural – instituição que atua com crianças, jovens e adultos com deficiência intelectual – contratou o Instituto Senso, especializado em avaliações de impacto de Projetos Sociais, para realizar pesquisa junto aos participantes das suas Oficinas de Arte, que vão desde os alunos, pais, até os professores e orientadores. Vários fatores serão analisados, como atendimento, eficácia no tratamento, metodologia de trabalho etc.
 
O resultado dessas pesquisas será um importante instrumento de análise para o Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural, beneficiando ainda mais os participantes, apoiadores e sociedade em geral, uma vez que possibilitará a avaliação das metodologias e auxiliará na melhoria das técnicas que levarão a um melhor aproveitamento por parte dos assistidos.
 
No ano passado, as Oficinas de Arte atenderam aproximadamente 120 pessoas, sete vezes mais do que em 2007, atestando o sucesso e crescimento dessa iniciativa. Através das oficinas, é possível contribuir com melhorias na comunicação, auto-estima e trabalhos em grupo, para que os jovens e adultos se tornem potenciais candidatos ao mercado de trabalho, outro projeto de inclusão realizado pelo Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural.
 
As oficinas fazem parte do projeto “Pintou a Síndrome do Respeito”, e são realizadas nas dependências das instituições APAE-SP, CEDE e APOIE, onde as equipes multidisciplinares do Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural ministram as aulas.
 

Sobre o Instituto
O Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural é uma organização de sociedade civil de interesse público – OSCIP – que tem como objetivo abrir um canal de comunicação para pessoas com deficiência intelectual através da arte.
 
A instituição, fundada em 2007 por iniciativa de Wolf Vel Kos Trambuch, procura resgatar e fortalecer a identidade cultural do nosso país, ampliando o acesso à cultura das mais diversas maneiras. Entre seus projetos, estão “Resgatando Cultura”, “Pintou a Síndrome do Respeito”, “Programa de Inclusão no Mercado de Trabalho”, “Projeto Karatê e Taekwondo”.

Deixe um comentário