Arquivo de maio \28\UTC 2009

“Especial Ravel” celebra mês de aniversário do MuBE

ravelSerá de uma forma bem clássica e imponente que o MuBE – Museu Brasileiro da Escultura comemorará seus 14 anos, completados no mês de maio. No domingo, dia 31, às 16 horas, o museu realizará um recital de piano que promete deixar a platéia arrepiada. O “Especial Ravel” terá três obras do célebre compositor e pianista francês (Concerto em Sol Maior, Sonatina e Concerto para Mão Esquerda) e também uma composição de Debussy (L’ Isle Joyeuse).

O dueto será formado pelos pianistas Antonio Vaz Lemes e Érika Ribeiro. Eles se apresentarão no Auditório Pedro Piva, importante palco de eventos culturais de São Paulo. A coordenação dos recitais do MuBE é de Dulce Cupolo. Confira abaixo a programação.
 

Programa:

Debussy
– L’ Isle Joyeuse (Érika Ribeiro)

Ravel
– Concerto em Sol Maior (Erika Ribeiro, solo; Antonio Vaz Lemes, segundo piano)
– Sonatina (Antonio Vaz Lemes, solo)
– Concerto para Mão Esquerda (Antonio Vaz Lemes, solo; Erika Ribeiro, segundo piano)
 

Sobre os pianistas

Erika Ribeiro 31.05Érika Ribeiro – A jovem pianista iniciou seus estudos musicais aos quatro anos de idade, demonstrando grande aptidão ao piano. Desde sua infância cursou a Escola de Música de Piracicaba “Ernst Mahle” e, em 2003, formou-se em Música pela USP – Universidade de São Paulo.  Ela teve como principais mestres Gilberto Tinetti, Marisa Lacorte e
Eduardo Monteiro.

Também em 2003, após ser aprovada entre centenas de candidatos, Érika começou a estudar na tradicional Hochschule für Musik “Hanns Eisler” Berlin, na qual permaneceu por dois anos na classe da professora Birgitta Wollenweber. Na Alemanha, ao longo de 2004, apresentou-se com  academistas da Filarmônica de Berlim.

A pianista foi laureada com a premiação máxima nos principais concursos de piano do Brasil, tais como: Concurso “Nelson Freire” (2005), Artlivre (2003), Souza Lima (2002), Jovens Solistas “Eleazar de Carvalho” (2005).
 
Antonio Vaz Lemes – Natural de São Paulo, começou seus estudos deAntonio Vaz 31.05 piano aos 4 anos de idade, em Capão Bonito. Entre os momentos mais marcantes de sua carreira, está a indicação ao Prêmio Grammy Latino em 2006, quando gravou o disco “Contratenor” em parceria com o músico Edson Cordeiro.

Antonio, que é professor na EMIA – Escola Municipal de Iniciação Artística, em São Paulo, formou-se no Conservatório Dramático e Musical Dr. Carlos de Campos, em Tatuí/SP, e também estudou piano popular no Centro de Estudos Musicais Tom Jobim, em São Paulo. Suas experiências com a música popular estão nos musicais “Victor ou Victória”, “A Bela e a Fera”, “Godspell”, “Single Singers Bar”, “Chicago”, “Mistinguett” e “Sweet Charity”.  
No ano passado, o pianista esteve em cartaz no show “Do Brazil”, com Edson Cordeiro, em uma temporada com mais de 100 shows em Munique, na Alemanha. Nesse período, ele estudou com Noel Lee, na França.

Serviço: Música no MuBE – “Especial Ravel” | Dia 31 de maio (domingo), às 16 horas | Direção: Dulce Cupolo  | MuBE (Museu Brasileiro da Escultura) – Auditório Pedro Piva – 192 lugares | Rua Alemanha, 221, Jardim Europa | nformações: (11) 2594-2601 | Abertura da bilheteria às 15 horas | Ingressos: R$ 20,00 (estudantes e terceira idade R$ 10,00) | Possui: acesso para pessoas com deficiência, serviço de manobristas e restaurante no local

Deixe um comentário

Instituto Olga Kos participa de campanha que beneficiará milhares de crianças

O Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural foi convidado a participar da campanha “Pixel por Sonhos”, uma iniciativa da Associação Vida Jovem que beneficiará, direta e indiretamente, cerca de 25 mil crianças.

Esse projeto consiste basicamente na compra de elementos virtuais (pixels) no valor de R$ 3,00 cada, através do site www.terumsonho.com.br. A cada pixel adquirido, o internauta amplia as suas chances de ganhar prêmios, como viagens para Angra dos Reis e Manaus, jóias, camisas autografadas de grandes times brasileiros, entre outros.

O valor arrecadado na campanha será revertido para seis instituições: além do Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural e da Associação Vida Jovem, serão beneficiadas a Fundação Leila Paz, o Projeto N.U.A. – Nova União da Arte, a APAE São João de Meriti e o projeto de Arte-educação do Centro de Cultura Judaica.
           
Sobre o Instituto               
O Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, fundada em 2007 com a missão de resgatar e repassar para a população a diversidade cultural e artística do nosso país, ampliando o acesso à cultura, principalmente para as pessoas com deficiência intelectual, favorecendo a sua inclusão.

Suas principais áreas de atuação circundam o eixo arte-cultura-esporte. Além dos projetos socioculturais e esportivos, o Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural realiza ainda ações de articulação de redes de apoio para a geração de renda e a inclusão no mercado de trabalho das pessoas com deficiência intelectual.

Deixe um comentário

MuBE recebe evento beneficente “Música no Divã”

O MuBE – Museu Brasileiro da Escultura abrirá suas portas para mais um evento cultural que, além de ser uma opção de entretenimento para os paulistanos, beneficiará instituições que prestam assistência a crianças e jovens carentes. O show “Música no Divã” é uma iniciativa do NuPas – Núcleo de Psicanálise e Ação Social em parceria com o grupo Chorando as Pitangas, e será realizado na sexta-feira, dia 22 de maio, às 20h30, no auditório Pedro Piva do museu.

O ingresso custa R$ 25 e a arrecadação será revertida ao NuPas, organização não governamental que presta serviços a instituições sociais, implementando dispositivos clínicos para o atendimento dos funcionários e usuários dessas entidades.

 Apresentação
 O principal objetivo do grupo Chorando as Pitangas é enaltecer a riqueza

Grupo Chorando as Pitangas

Grupo Chorando as Pitangas

 da música popular brasileira, em especial o Choro. Ele interpreta músicas de compositores consagrados, como Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Severino Araújo, Waldir Azevedo, Paulinho da Viola, entre outros, e também divulga composições inéditas de autores contemporâneos.  

O Chorando as Pitangas é formado por Gian (7 Cordas), Vitor Lopes (gaita), Milton de Mori (bandolim), Roberta Valente (pandeiro) e Ildo Silva (cavaquinho). O grupo já tocou em festivais, diversas unidades do Sesc e em bares, teatros e restaurantes de São Paulo.

A apresentação no MuBE também contará com a participação especial de alguns músicos convidados, dentre eles: os cantores João Borba, Carmen Queiroz e Juliana Amaral, e os instrumentistas Lea Freire (flauta e piano), o maestro americano John Berman (clarinete), Cesar Roversi (saxofone), Tiago Costa (piano), Sidney Ferraz (piano), Stanley Carvalho (clarinete), Rogério Botter Maio (baixo) etc.       

Serviço : Show beneficente “Música no Divã” – apresentação grupo Chorando as Pitangas | Dia 22 de maio (sexta-feira), às 20h30 | MuBE (Museu Brasileiro da Escultura) – Auditório Pedro Piva – 192 lugares | Rua Alemanha, 221, Jardim Europa |Informações: (11) 2594-2601 | Ingressos: R$ 25,00 | Possui: acesso para pessoas com deficiência, serviço de manobristas e restaurante.

1 comentário

MuBE realiza palestra gratuita “O Museu Como Expressão Contemporânea”

Olívio Guedes é um dos palestrantes.

O MuBE – Museu Brasileiro da Escultura, MIS – Museu da Imagem e do Som, e a FCEGK – Fundação Cultural Ema Gordon Klabin organizaram uma palestra gratuita para explicar o papel dos museus nos dias de hoje. Intitulada “O Museu Como Expressão Contemporânea”, ela será realizada nesta quarta-feira, dia 20, às 20 horas, no Auditório Pedro Piva do MuBE.

Os palestrantes são Olivio Guedes, diretor cultural do MuBE; Priscila Arantes, diretora adjunta do MIS; Paulo Costa, curador da FCEGK; e Jane Aparecida Marques, especialista em Marketing e doutora em Ciências da Comunicação pela USP. A apresentação contará com Datashow e, ao final do evento, o público poderá esclarecer dúvidas.
A participação na palestra deve ser confirmada pelo telefone: (11) 2594-2601.

Serviço: Palestra “O Museu Como Expressão Contemporânea” | Dia 20 de maio (quarta-feira), às 20 horas | MuBE (Museu Brasileiro da Escultura) – Auditório Pedro Piva – 192 lugares | Rua Alemanha, 221, Jardim Europa | Inscrições pelo telefone: (11) 2594-2601 |  Evento gratuito |Possui: acesso para pessoas com deficiência, serviço de manobristas e restaurante no local.

Deixe um comentário

Pianista Cristian Budu toca clássicos de Chopin no MuBE

O projeto “Música no MuBE” receberá no domingo, dia 17 de maio, o talentoso pianista Cristian Budu. Ele tocará clássicos de Chopin, Scriabin e Bach no Auditório Pedro Piva do Museu Brasileiro da Escultura.

A apresentação terá início às 16 horas, sob coordenação de Dulce Cupolo. Confira abaixo o programa. 
 
Programa:

Bach – Chaconne (transcrita da Partita nº2 para violino solo)
Scriabin
. Estudo op.42 no.5
. Sonata no.4, op.30
Chopin– 24 Prelúdios, op.28

Sobre o pianista
Nascido em São Paulo, em 1988, Cristian iniciou seus estudos musicais sob a orientação da pianista Elsa Klebanovsky. Desde os 9 anos, ele conquista prêmios em concursos nacionais de piano, dentre eles: Concurso Magda Tagliaferro,  Concurso Paulo Giovanini, Concurso Maestro Spartaco Rossi, Concurso Souza Lima.
 
O pianista participou de festivais no Brasil (Festival de Inverno de Campos do Jordão, Música nas Montanhas), na Argentina (I Encontro de pianistas do Mercosul) e de diversos Master Classes. Durante o mês de julho de 2008, teve aulas com Wha Kyung Byun, no New England Conservatory, em Boston (EUA), com bolsa concedida pela USP.

Serviço: “Música no MuBE” – Recital pianista Cristian Budu | Dia 17 de maio (domingo), às 16 horas | Direção: Dulce Cupolo  | MuBE (Museu Brasileiro da Escultura) – Auditório Pedro Piva – 192 lugares | Rua Alemanha, 221, Jardim Europa | Informações: (11) 2594-2601 | Abertura da bilheteria às 15 horas | Ingressos: R$ 20,00 (estudantes e terceira idade R$ 10,00) | Possui: acesso para pessoas com deficiência, serviço de manobristas e restaurante

1 comentário