Posts Marcados Olga Kos

Livro sobre Marysia Portinari será lançado no MuBE

marysia21De autoria do crítico, diretor e curador do MuBE, Jacob Klintowitz , será lançado, no dia 6 de novembro, quinta-feira, o livro “Marysia Portinari – A invenção da Memória”, no Museu Brasileiro da Escultura. A publicação faz parte da série “Resgatando Cultura”, projeto do Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural. A noite de autógrafos contará com as presenças da artista e do autor e, haverá mostra das obras da pintora e, também, dos jovens atendidos pelas Oficinas de Arte da entidade.

O livro reúne e documenta a obra de Marysia nos seus cinqüenta anos dedicados à arte e apresenta ao público sua história, a convivência com o tio Cândido Portinari, a descoberta de sua veia artística e o seu trabalho. Além da reprodução de suas obras, há trechos de críticas, depoimentos, correspondências e manuscritos inéditos e históricos de Carlos Drummond de Andrade, Cândido Portinari, Otávio Ianni, Mário Schenberg, Manuel Bandeira, Geraldo Ferraz, José Geraldo Vieira, Renot, Paulo Dantas, entre outros.

sem-titulo-31A produção do livro, aprovada pelo Programa Nacional de Apoio à Cultura, do Ministério da Cultura, através da Lei Rouanet, tem patrocínio de: Bradesco Seguros e Previdência, Chemtech – empresa do grupo Siemens, Inapel Embalagens, PPE Fios Esmaltados e Volkswagen Caminhões e Ônibus. A receita gerada com a comercialização do livro será revertida para as Oficinas de Arte do Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural, beneficiando jovens e adultos com deficiência intelectual.

O projeto “Resgatando Cultura” deverá lançar 20 livros ilustrados de arte, e tem por objetivo registrar e divulgar a obra de artistas plásticos brasileiros, além de promover a inclusão cultural de pessoas com necessidades especiais. O primeiro volume foi dedicado a Eduardo Iglesias. O 3º livro tem lançamento previsto para o final deste ano, e contemplará a artista contemporânea Isabelle Tuchband.

Sobre a artista
A pintora Marysia nasceu em 1937, em Araçatuba, e começou a pintar na década de 50. Estudou no Museu de Arte de São Paulo com Waldemar da Costa e Flávio Mota, sempre sob orientação de Candido Portinari, seu tio, com quem conviveu e produziu até sua morte, em 1962.
Desta época, Jacob Klintowitz enfatiza que “vivendo no mundo erudito de Portinari, no universo da pintura requintada, dos poetas de alta intensidade, dos escritores famosos, de jornalistas destacados, Marysia preservou intacta a sua personalidade artística, uma maneira suave de abordar o assunto e uma visão que, seguidamente, parece fruto do sonho e da fantasia”.            
A artista começou pintando cenas rurais, típicas do interior de São Paulo, fazendo do universo infantil seu tema recorrente nesta época. Dedicou sua vida à arte e participou de mais de cinqüenta exposições na Argentina, Estados Unidos, México, Itália, França, Espanha e Portugal, além do Brasil.

Sobre o Instituto
resgatandoO Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural, Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, atua desde 2007 nacionalmente com promoção, divulgação e participação em atividades culturais de diversas áreas, contribuindo com a educação, inclusão social, cultural e geração de renda para jovens com deficiência intelectual. 
Dentre os projetos do Instituto estão além de “Resgatando Cultura”, as Oficinas de Arte do programa “Pintou a Síndrome do Respeito” criado para promover a inclusão cultural de jovens com necessidades especiais. Cada oficina conta com uma equipe técnica especializada formada por: artistas plásticos, além de educadores, pedagogos, psicólogos e pediatras; e o apoio das instituições de assistência a pessoas com necessidades especiais. Em um dos módulos Marysia Portinari contribuiu ativamente, estimulando os jovens a exercitarem suas habilidades ao retratarem o mundo mágico e lúdico do circo.

Serviço: Lançamento do livro “Marysia Portinari – A invenção da Memória” e Exposições: “Obras de Marysia Portinari” e “Pintou a Síndrome do Respeito”. Autoria e Curadoria: Jacob Klintowitz. Dia 6/11 das 19 às 23 horas. Local – MuBE – Museu Brasileiro da Escultura – Av. Europa 218 – Jd. Europa. Número de páginas:  160. Valor do livro: R$ 100,00. Informações: (11) 3081-9300. Patrocínio: Bradesco Seguros e Previdência, Chemtech – empresa do grupo Siemens -, Inapel Embalagens, PPE Fios Esmaltados e Volkswagen Caminhões e Ônibus. Entrada Gratuita, estacionamento com manobristas no local. O MuBe possui acesso para pessoas com Necessidades Especiais – entrada pela Rua Alemanha, 221.

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Convênio inédito garantirá empregos para Deficientes Intelectuais

CRECI-SP assina acordo com Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural para 1ª Seleção Pública de preenchimento de vagas

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (CRECI-SP) celebrará nesta quinta-feira, 16 de outubro, às 15 horas, parceria com o Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural para organizar e realizar a primeira seleção pública adaptada para o preenchimento de vagas de emprego no CRECI-SP por pessoas com deficiência intelectual.

A idéia inovadora tem como objetivo promover a inclusão no mercado de trabalho e a geração de renda para pessoas com deficiência intelectual, através de ações direcionadas. Caberá ao Instituto Olga Kos auxiliar a equipe do CRECI-SP na elaboração do edital de seleção pública, confeccionar os testes, além de ministrar as orientações necessárias aos funcionários da entidade para que saibam como proceder na recepção dos candidatos. Já o CRECI-SP, ficará responsável pelo processo seletivo e contratação dos aprovados.

“Muito mais do que cumprir a lei, estamos participando efetivamente desse processo de inclusão social e dando também a oportunidade aos nossos colaboradores de conviverem em um ambiente de trabalho onde a tônica seja o respeito às diferenças”, afirmou José Augusto Viana Neto, presidente do CRECI-SP.

“Esta ação faz parte do Programa de Inclusão no Mercado de Trabalho, que o Instituto vem realizando para incentivar a contratação de pessoas com deficiência intelectual, que têm grande potencial e capacidade de atuação em diversas áreas corporativas. Esperamos que essa parceria sirva de exemplo para outras empresas”, explica Wolf Vel Kos Trambuch, fundador e presidente do Instituto Olga Kos.

 

, , ,

Deixe um comentário