Arquivo de abril \29\UTC 2009

Pianista Juliana D’Agostini é atração do “Música no MuBE”

O projeto “Música no MuBE” receberá no domingo, dia 3 de maio, a pianista Juliana D’Agostini. A jovem tocará clássicos de Chopin, Beethoven, Liszt e Prokofiev no Auditório Pedro Piva do Museu Brasileiro da Escultura.

A apresentação terá início às 16 horas, sob coordenação de Dulce Cupolo. Confira abaixo o programa. 
 
Programa:
Beethoven – Sonata Op. 53 – “Waldstein”
Prokofiev – Sonata Op.1 No. 1
Liszt – Estudo Transcendental No. 7 – “Eroica”
Chopin – Noturno Op. 9 No. 1
                  – Fantasia-Improviso
                  – Polonaise Op. 44

Sobre a artista
Juliana nasceu na cidade de São Paulo, em 11 de setembro de 1986. Aos 5 anos, iniciou seus estudos de piano com a professora Milene Zaccaro.. Atualmente, aos 22 anos, ela se destaca em importantes concursos, tendo obtido, no ano passado, o terceiro lugar no “Bauru Atlanta Competition”, e em 2006, a primeira colocação no “XIV Concurso Nacional de Piano Arnaldo Estrella” e no “XIX Concurso de Piano Artlivre”.

Sob orientação de Wha Kyung Byun, Juliana passou por temporada de estudos no New England Conservatory, em Boston (EUA), nos anos de 2007 e 2008.

A pianista já participou de diversos festivais, como “I Ex Toto Corde”, “VII Festiva Música nas Montanhas”, “Festival de Música de São Caetano do Sul” etc.

Serviço: “Música no MuBE” – Recital pianista Juliana D’Agostini | Dia 3 de maio (domingo), às 16 horas | Direção: Dulce Cupolo | MuBE (Museu Brasileiro da Escultura) – Auditório Pedro Piva – 192 lugares | Rua Alemanha, 221, Jardim Europa | Informações: (11) 2594-2601 | Abertura da bilheteria às 15 horas | Ingressos: R$ 20,00 (estudantes e terceira idade R$ 10,00) | Possui: acesso para pessoas com deficiência, serviço de manobristas e restaurante no local.

Anúncios

Deixe um comentário

As atrações do MuBE na Virada Cultural

No sábado, dia 2 de maio, o MuBE – Museu Brasileiro da Escultura será palco de atrações do evento “Virada Cultural”, realizado pela Prefeitura de São Paulo desde 2005 com apresentações por toda a cidade, 24 horas ininterruptas. Quem for ao museu, localizado no Jardim Europa, assistirá os shows do grupo Groove Samba e do cantor Drago, e acompanhará os trabalhos desenvolvidos por crianças no projeto “Atelier de Arte”.

Poderá ainda apreciar a arte do graffiti, já que o renomado graffiteiro Binho Ribeiro realizará uma obra durante o evento, e visitar a exposição inédita “A leveza da flor”, do consagrado artista japonês Yutaka Toyota. Durante a mostra, haverá uma apresentação de butô, dança tradicional japonesa.      

Portanto, o MuBE se programou para receber a família inteira, com atrações para todas as idades. Confira abaixo todos os detalhes.

Groove Samba
– 13 às 18 horas / Sob a Marquise do MuBEgroove-3     
O grupo mistura percussão e música eletrônica com mixagens de som e imagens em tempo real. É formado por DVJ, ritmistas de samba e mestre de bateria.

A apresentação terá início com um grupo de crianças iniciantes na música, do Projeto “Groove Ação”, que consiste em integrar crianças e jovens de baixa renda no meio musical. Na sequência, o Groove Samba agitará a galera com mixes de Flash Back dos anos 70, 80 e 90, House Music, Black Music, Rock, MPB, entre outros segmentos. 

Alguns convidados especiais do grupo comparecerão para prestigiar o evento, como o violinista Cleyton Rodrigues e o ex-tecladista do Cirque du Soleil, vindo direto de New Orleans (EUA), Charlie Dennard.  

Drago – 20 às 22 horas / Auditório Pedro Pivadrago 
O cantor e compositor apresentará parte de seu repertório, inclusive com algumas músicas do disco “Old School Luv”. O estilo dançante de Drago promete contagiar o público, com muito funk, soul e R&B (rhythm and blues).        

Seu trabalho é inspirado nos artistas e bandas americanas e brasileiras surgidas nos anos 70 e 80, com pitadas atuais e forte apelo para a pista de dança.

binho1Live Paint Graffiti Art – As Cores da Cidade – 13 às 16 horas
O graffiteiro Binho Ribeiro realizará uma performance durante o evento, em que pintará um painel de 2,5m x 3,00m. A obra poderá ser vista sob a Grande Marquise do MuBE, entre 13 e 16 horas.
 
Quatro Estações (Atelier de Arte para Crianças) – 14 às 22 horas 
A Virada Cultural no MuBE terá um espaço exclusivo das crianças, de 4 a 14 anos. No Atelier de Arte, elas vão pintar, brincar de teatrinho, dançar e cantar, tudo com a supervisão de monitores especializados.

Será realizada também uma visita especial às exposições do museu. Todas essas atividades serão benéficas às crianças e também aos seus pais, que poderão se divertir tranquilamente e conferir as demais atrações da Virada Cultural.   

Exposição – das 10 às 22h / Grande Salão e área externa do MuBEnova-imagem
O consagrado pintor, escultor e desenhista Yutaka Toyota, 77, reunirá, pela primeira vez, parte de seu vasto acervo na exposição “A leveza da flor”. A mostra será realizada no Grande Salão e na área externa do MuBE, e  celebrará a carreira marcante do artista, com mais de 60 anos de dedicação à arte.

Entre as obras, estarão as pinturas tridimensionais, painéis, esculturas, maquetes de monumentos, réplicas de fotos, desenhos de projetos, obras de colecionadores e peças de valor histórico. Poderá ser vista, inclusive, a primeira obra premiada de Toyota, que ele realizou quando tinha apenas 15 anos.     

Às 20h15, haverá uma apresentação de butô, dança tradicional japonesa. A performance será de Emilie Sugai, coreógrafa e dançarina bastante premiada, entre os quais se destacam: Bolsa Vitae de Artes/1999, Bolsa Unesco/Aschberg (Senegal-África/2003), Funarte de Dança Klauss Vianna 2006/2007, e Prêmio APCA de Dança/2008.

Serviço: “Virada Cultural no MuBE” | Sábado (02/05), das 10 às 22 horas  | MuBE – Museu Brasileiro da Escultura | Av. Europa, 218, Jardim Europa (entrada também pela Rua Alemanha, 221) | Informações: (11) 2594-2601 – mube@mube.art.brwww.mube.art.br | Entrada Gratuita | Possui: acesso para pessoas com deficiência, serviço de manobristas e restaurante no local

Deixe um comentário

Palestra no MuBE sobre a arte do Graffiti

 

O graffiti agora também chegou ao MuBE

O graffiti agora também chegou ao MuBE

Aproveitando o sucesso da exposição “Graffiti Fine Art”, que ocorre até o dia 26 de abril, o MuBE – Museu Brasileiro da Escultura realizará amanhã, quinta-feira, 23, uma palestra gratuita sobre a arte do graffiti, o seu impacto na sociedade e o atual cenário do mercado de arte no país. O evento terá início às 20 horas e será realizado no auditório Pedro Piva do museu.   
 
Os palestrantes serão os grafiteiros que estão expondo seus trabalhos no MuBE, como o curador da mostra, Binho Ribeiro; o galerista fundador da Galeria Choque Cultural, Baixo Ribeiro; o assessor da Secretaria Estadual de Educação do Estado de São Paulo e coordenador da Juventude da Prefeitura de São Paulo entre 2007 e 2008, Guilherme Aranha Coelho; e o curador do MuBE, escritor e crítico de arte Jacob Klintowitz.

Sobre o Graffiti
O termo do Graffiti vem do latim “graphium” ou do italiano “graffito”, cujoanjo plural é graffiti, que, em tradução livre significa “rabiscos a carvão”. A própria palavra latina deriva do grego “graphéin”, com o significado de “escrever”. Inicialmente, foi usado para denominar as inscrições gravadas nas cavernas pré-históricas, durante muito tempo foi visto como sinônimo de vandalismo, transgressão, clandestinidade e desafio. Essa cultura surgiu nos guetos de Nova Iorque, mas só na década de 70, o termo começou a ser utilizado com o significado que possui hoje, de intervenção artística urbana feita em muros e paredes com tinta e spray.

No Brasil, teve início por volta dos anos 80 e vem conquistando admiradores em diversos seguimentos sociais. Por conta de políticas públicas em grandes metrópoles como São Paulo e Rio de Janeiro, foram abertos espaços para essa arte. Avenidas como: Paulista e 23 de Maio tiveram muros grafitados e receberam ampla aprovação da população. O impacto visual exerceu em zonas mais deterioradas uma função revitalizadora e deu identidade a alguns logradouros das cidades. Essa atividade considerada underground é fruto de planejamento coletivo, força expressiva e harmoniosa resulta na coesão de imagens.

Serviço:
Palestra Graffiti
Local: Museu Brasileiro da Escultura (MuBE) – R. Alemanha, 221, Jd. Europa
Horário: Quinta-feira, 23/04, às 20 horas
Informações: (11) 2594-2601
Entrada Franca
O MuBe possui acesso para pessoas com deficiência, restaurante e ar-condicionado

Deixe um comentário

A renomada pianista russa Olga Kiun se apresenta no MuBE

O tradicional projeto “Música no MuBE” traz, mais uma vez, o talento e carisma da pianista russa Olga Kiun ao seu Auditório Pedro Piva. Ela dedilhará obras de Schumann, Chopin e Schostacovitsch no domingo, dia 19 de abril, às 16 horas.   A coordenação dos recitais do MuBE é de Dulce Cupolo. Confira abaixo a programação.    

Programa:

Schumann – Peças fantasticas op. 12
1. Abends/ 2. Aufschwung/ 3. Warum?/ 4. Grillen/ 5. In der Nacht

Schostacovitsch – 12 Prelúdios op. 34

Chopin – Variações sobre um tema “La ci darem la
mama”, de Don Juan de Mozart 

Sobre a artista

Pianista Olga Kiun é a atração deste fim de semana no MuBE

Pianista Olga Kiun é a atração deste fim de semana no MuBE

A pianista russa Olga Kiun é de uma tradicional família de músicos soviéticos. Estudou no conservatório Tchaikowski, com o consagrado pianista e professor russo Lev Oborin. Em Leningrado, cursou seu doutorado sob a orientação de Pavel Serebriakov. O repertório de Olga abrange desde os compositores do século XVII aos contemporâneos, com ênfase aos românticos. Olga tocou na Romênia, Bulgária, Polônia, Uruguai e Peru, apresentando-se pela primeira vez no Brasil em 1991, em Curitiba.

No Brasil, ela atuou como solista nos mais conceituados grupos sinfônicos do país, tais como a Orquestra Sinfônica do Estado do Paraná, a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, a Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, entre outras.

Olga desenvolve intensa atividade artística e pedagógica como recitalista, camerista, solista de orquestra, jurada em concursos e professora convidada em festivais de música em todo o país, além de ser professora titular da Escola de Música e Belas Artes do Paraná. 

Serviço: “Música no MuBE” – Apresentação pianista Olga Kiun | Dia 19 de abril (domingo), às 16 horas | Direção: Dulce Cupolo   | MuBE (Museu Brasileiro da Escultura) – Auditório Pedro Piva – 192 lugares | Rua Alemanha, 221, Jardim Europa | Informações: (11) 2594-2601 | Abertura da bilheteria às 15 horas | Ingressos: R$ 20,00 (estudantes e terceira idade R$ 10,00) | Possui: acesso para pessoas com deficiência, serviço de manobristas e restaurante no local.

Deixe um comentário

Dueto de piano em homenagem ao Ano da França no Brasil

O recital a quatro mãos, apresentado pelos pianistas Daniel Inamorato e Daniel Gonçalves, celebrará o Ano da França no Brasil no tradicional evento “Música no MuBE”. O dueto também homenageará os 160 anos do célebre compositor e pianista polonês Frédéric Chopin, no dia 12 de abril, às 16 horas.
 
A apresentação será realizada no Auditório Pedro Piva do Museu Brasileiro da Escultura. A coordenação é de Dulce Cupolo.    
 
FORMAÇÃO
O duo formado pelos pianistas Daniel Inamorato e Daniel Gonçalves nasceu de uma brincadeira em um festival de música e poucos dias antes de um concurso de piano. Desde então, eles se apresentam regularmente em diversas cidades do Brasil, com o objetivo de divulgar a formação e o repertório, um pouco esquecido se comparado aos recitais solos.

Juntos, os artistas foram premiados em concursos de duos de piano e música de câmara. Eles também possuem triunfos em competições solo, como os concursos nacionais de piano, e participaram de importantes festivais de música.

Programa:

Debussy
– Petite Suite
.  En Bateau
.  Il cortege
.  Minuet
.  Ballet
 
Fauré
– Dolly
. Berceuse / Mi-a-ou / Jardin de Dolly / Kitty-valse
. Tendresse
. Pas espagnol
 
Chopin
– Estudo op. 25 Nº 11 (Solo: Daniel Inamorato)
– Balada Nº 1 op. 23 (Solo: Daniel Gonçalves)
 
Ravel
– Ma mère I’oye
.  Pavane de la Belle au bois dormant
.  Petit poucet
.   Laideronnette, Impératrice des pagodes
.   Les entretiens de la Belle et de la Bête
.   Le jardin féerique
  
Sobre os artistas
Daniel Gonçalves é bacharel em música pela Unesp e segue seus estudos com a professora Marisa Lacorte, paralelamente desenvolve o repertório camerístico vocal e instrumental, trabalhando com professores renomados e cantores com carreira internacional, além de ter trabalhado em festivais de música como pianista acompanhador oficial.
 
Daniel Inamorato iniciou seus estudos aos 5 anos e aos 9 solou com a orquestra de São Caetano do Sul. É detentor de mais de 30 primeiros lugares em concursos de piano, entre eles o Magda Tagliaferro, Art-Livre, Souza Lima, Guiomar Novaes, entre muitos outros.
Está cursando o último ano do bacharelado na USP sob orientação de Luciana Sayuri e também desenvolve intensa atividade como camerista, além de trabalhar com diversos maestros o repertório sinfônico.

Serviço: “Música no MuBE” – Apresentação pianistas Daniel Inamorato e Daniel Gonçalves  | Dia 12 de abril (domingo), às 16 horas | Direção: Dulce Cupolo  | MuBE (Museu Brasileiro da Escultura) – Auditório Pedro Piva – 192 lugares | Rua Alemanha, 221, Jardim Europa | Informações: (11) 2594-2601 | Abertura da bilheteria às 15 horas
Ingressos: R$ 20,00 (estudantes e terceira idade R$ 10,00) | Possui: acesso para pessoas com deficiência, serviço de manobristas e restaurante no local

Deixe um comentário